Editora Coerência » Arquivos » Anne de Ingleside 
  • Autor: L. M. Montgomery
  • Edição: 1
  • Ano: 2021
  • Gênero: Infanto Juvenil
  • Páginas:
  • Idioma: Português
  • Peso: 0,500
  • Formato: 16x23
  • ISBN:
  • Anne de Ingleside

    Sinopse

    Ingleside é agora o lar dos Blythe, uma casa agitada e acolhedora. Enquanto Gilbert atende exaustivamente os moradores de Glen Saint Mary, Anne se desdobra para cuidar dos seis filhos, que, como ela anos antes, adoram se envolver em confusões e… dramas infantis, os quais a ruiva leva tão a sério quanto suas crianças imaginativas. E se os grandes problemas dos pequenos não fossem o bastante, a família terá de lidar com a presença de tia Mary Maria, que, além de investir boa parte de seu tempo criticando os moradores de Ingleside — principalmente Susan, a governanta que já faz parte da família —, parece não ter pretensão de ir embora. Apesar de se sentir perdendo o controle diante de tantas tarefas e responsabilidades, Anne não poderia estar mais feliz. Pelo menos até começar a sentir que Gilbert está distante. Estaria o amor de seu marido esfriando? Não no que depender da doce e inabalável Anne.

    No sexto livro desta aclamada série, L. M. Montgomery continua presenteando os fãs com uma protagonista admiravelmente diferente de todos ao seu redor, mas, desta vez, o destaque recai sobre seus filhos, que, em cada acontecimento narrado, provam que herdaram a personalidade encantadora e divertida de Anne Shirley.

    Lucy M. Montgomery
    Lucy Maud Montgomery nasceu na Ilha do Príncipe Eduardo, no Canadá, em 1874. Criada pelos rigorosos avós maternos, encontrou em sua imaginação uma forma de lidar com a solidão de sua infância. Apesar de se dedicar à escrita desde jovem, formou-se professora e atuou na área por alguns anos. Em 1908, estreou como romancista com a publicação de “Anne of Green Gables”, sucesso instantâneo que deu origem a outros livros protagonizados por Anne Shirley. Ao longo de sua carreira, publicou 20 romances, mais de 500 contos e diversas poesias. Faleceu em 1942, aos 68 anos, deixando a Ilha do Príncipe Eduardo imortalizada por meio de suas descrições sensíveis acerca da natureza e do estilo de vida de seus habitantes na época.

    Assine nossa newsletter e receba nossas atualizações!