Editora Coerência » Arquivos » Convite Indecente 
  • Autor: P. Passini, Sinéia Rangel
  • Edição: 1
  • Ano: 2018
  • Gênero: Antologia - HOT
  • Páginas:
  • Idioma:
  • Convite Indecente

    Sinopse

    A diversidade de estilo de escrita, personagens, emoções e suspiros foi o que mais me chamou atenção ao navegar por cada página desta querida antologia. Estes contos me fizeram crer no impossível, acreditar no possível e sonhar com algo que pode se tornar realidade.

    Tudo o que buscamos nas histórias é a criatividade e aqui você vai se esbanjar com a audácia e astúcia de cada talentoso autor.

    Em Alívio Imediato, da Simone Freire, fiquei olhando para o nada depois que a história acabou, refletindo sobre como um lindo romance não precisa acontecer apenas nos primeiros encontros. Ele pode se perpetuar…

    Uma Antiga Luz de Desejo, do Vitor Henrique, retrata exatamente o que é sentir saudade, viver a nostalgia e se emocionar com uma linda história de amor. Aquela feita de lembranças boas.

    A Casa dos Espelhos, do Rodrigo Ortiz, me fez perceber, no envolvimento da trama, que nem sempre o que está diante dos nossos olhos é tão proibido e ilícito quanto pensamos… Basta se entregar e sentir todos os instintos que seu corpo desperta.

    E o que falar daquele momento em que a leitura te faz querer tomar um chocolate quente e sentir o Desejo que Eliana Portella nos desperta em uma história de contos de fadas?

    Enquanto isso, em Doce Mistério, do Raphael Miguel, aflorei meus instintos de querer viver perigosamente, senti-me bandida e cheguei a pensar nos meus desejos mais insanos.

    Pudera que as pessoas não vivessem tão presas a contradições de sentimentos entre o desejo e a culpa e se jogassem como aconteceu em Eles, de Robson Cuer, que permitiu que seus personagens desfrutassem da luxúria e volúpia.

    Já Helô Delgado nos deixa literalmente Encrencadas. Eu diria que o jogo valeu a pena e que blefar fez parte até quando se comemorou a vitória. Quem ganhou cabe a cada leitor descobrir. Aposto que os dois.

    Fantasias Noir, da Valéria Gravino, mostra que, por mais que uma história possa parecer ficção, ela pode ser real. Quem dera as pessoas se concedessem viver tudo aquilo que desejam!

    Entrar na história de Femme Fatale, da Cinthia Basso, foi como perceber que podemos tudo, basta querer. O que significa um nome quando é nos sentidos que descobrimos a verdadeira razão de ser feliz? Um nome ficou anotado junto com um número, resta ao futuro fazer a magia.

    O jovem de 18 anos, criado por Célio Vieira, nos mostra que a vida, embora nos traga encantamento, também pode ser impetuosa com as escolhas que decidimos fazer. Basta termos o discernimento e força para seguir em frente que as coisas darão certo. Que venha muito mais de O Garoto do blog.com: já sou seguidora.

    A diversidade de temas só foi aguçando minha imaginação até que cheguei ao O Gato e a Rata, da Patricia Passini, e, de repente, virei espectadora de um verdadeiro show de romantismo.

    Me vi rendida a Morangos e Mordaças e, acreditem, Marciele Goetzke me deu um novo sentido de apreciar um morango. Suspiros! Hum! Delícia…

    Quem foi que disse que uma bela de uma Patroa não se rende aos desejos da carne? Lily Freitas me fez querer reformar a casa inteira… E olha que a indicação do pedreiro já tenho! A história é quente e mexe com a libido de uma forma incrível.

    O convite para entrar no Quarto 69, da Sinéia Rangel, foi um momento de tensão, realização e de puro deleite. A perfeição da trama foi me envolvendo, envolvendo, envolvendo e, quando percebi, eu era mais uma personagem dentro da história.

    Vi O Sorriso do Dom, da Cris Castro, balançando as estruturas da rotina de Petra, ou seria das suas fantasias mais secretas? Como leitora, fiquei com a sensação de que tudo pode ser real quando queremos.

    Libertação é o que defini a trama de Voltando a Viver, da Vanessa Nunes. Existe um meio melhor de se libertar do que um recomeço onde é possível voltar a se amar? A cada parágrafo, descobri que não há outro meio. Foi uma aventura linda e sensual de conhecer.

    Por mim, ficaria para sempre lendo contos gostosos como estes. Agradeço aos magos envolvidos por me enfeitiçarem de maneira tão inebriante. Obrigada por enaltecerem com brilhantismo a literatura nacional por meio de escritas tão maduras…

    Surto de beijos e sucesso a todos.

    Escritora : Sue Hecker

    P Passini e Sineia Rangel Passini e Rangel
    Patricia Passini, também conhecida no mundo literário como Angel P. Passini, é paulistana e traz desde a sua adolescência a vontade de escrever e publicar suas estórias e, sendo uma mulher determinada e sonhadora, realiza este desejo no auge dos seus 31 anos. Leitora e escritora assídua, encontra nos livros o seu refúgio perfeito para o caos do dia a dia. Patricia reside em São Paulo, é casada e mãe de uma linda menina. Sinéia Rangel nasceu em Mutuípe, no interior da Bahia. Encontrou nos livros o passaporte para um mundo de sonhos e fantasias, que transformaria a sua vida. Geminiana de carteirinha seria difícil não viajar além das histórias, criando e recriando enredos, assim passou a escrever e dar forma aos inúmeros pensamentos que habitavam sua mente. Psicóloga, bookaholic, cinéfila, chocólatra e musicólatra. Sinéia é amante de rock, poesias e histórias de amor.