menu_principal

Siga-nos

Junto com a autora de “A Dona do Castelo”, mais seis autores concorriam por uma publicação tradicional

A autora Alice Rodrigues, de “O Duque de Tão Longe” e “A Duquesa de Tão no Meio“, foi a grande vencedora do concurso interno do Grupo Editorial Coerência. O grupo, que anualmente realiza o Coerência Choice Awards por meio de voto popular para eleger os melhores livros do ano em diversas categorias, agora também tem uma premiação anual para o melhor livro do selo Partners, elegido por meio de análise de jurados.

Entre os finalistas estavam Alice Rodrigues, Vanessa Guimarães, Dylan Ricardo, Karine Vidal, F. C. Edwin, Rafaela C. Marques e C. A. Saltoris, e foi divulgado de maneira interna que o vencedor ganharia uma publicação tradicional com tiragem de 300 exemplares.

O resultado do concurso saiu no dia 17 de fevereiro, pelo Instagram do Grupo Editorial Coerência. Acompanhe o texto, publicado pelos editores, que aponta as características literárias que fizeram de Alice a selecionada:

Abordagem regionalista

Aqui, temos uma autora que foca na literatura fantástica com destacadas características regionais. Nordestina, Alice Rodrigues faz um excelente trabalho ao trazer muito de sua cultura não só para seus enredos, mas também para a linguagem de suas narrativas; e o que mais agradou os jurados foi a forma como a autora conseguiu fazer isso de forma natural, o que não é comumente alcançado por escritores no começo de carreira: o que o leitor sente é que o livro pertence ao Nordeste… ou que o Nordeste pertence ao livro? O regionalismo é tão bem trabalhado que isso não importa. O nordestino vai se sentir em casa, e os demais vão sentir vontade de visitar a região.

Folclore brasileiro

Quem achou que a brasilidade de Alice se restringiria ao Nordeste se enganou. Certamente o Nordeste ganha destaque, mas outras regiões do Brasil também são contempladas em seus escritos. Diversas lendas folclóricas são abordadas, e fica claro o respeito por meio do qual elas são exploradas por Alice; é quase como uma homenagem. O coração do editor nacional bate forte… Como já dizia Toretto: “Aqui é Brasil!”.

Construção de personagens

Alice consegue criar personagens com personalidades únicas, singulares #DorinhaAGenteTeAma. Seu foco certamente são personagens redondos, até os coadjuvantes, e as camadas são entregues ao leitor de forma sutil, natural – já se ligou que naturalidade é uma característica dessa autora, né? Cada um deles tem sua marca, seja por meio da linguagem de seus diálogos ou por um perfil peculiar de personalidade. E, claro, há contradição em cada um deles (Alice, nossos editores te mandaram um beijo!), o que, embora seja essencial para a construção de um personagem, é algo que normalmente o escritor no iniciante não explora.

Uso adequado da técnica do mostrar x contar

O editor ama quando o escritor consegue balancear adequadamente o mostrar e o contar, e Alice definitivamente saber fazer isso. Em seus livros, o leitor não é subestimado! Correr os olhos pelas linhas não é o suficiente. Alice faz você procurar as informações contidas além da primeira camada da narrativa, o conduz a refletir sobre elas e chegar às suas próprias conclusões.

E aí? O que acharam? Nós estamos ansiosos para saber o que essa autora vai trazer pra gente em breve, e vocês? Enquanto o próximo livro dela não fica pronto, você pode visitar nossa loja e conhecer os dois primeiros volumes da série “A dona do castelo”.


Uma resposta

  1. Por isso eu amo essa editora!!!
    Fico muito agradecida pela oportunidade e carinho 🤩🤩 Só tenho elogios, vocês são demais 💓

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Podemos Ajudar?